segunda-feira, 8 de novembro de 2010

(SP) Aumento de blitze faz cair em 15% roubo de carga em São Paulo

Assaltos a banco também tiveram queda no terceiro trimestre. Já os furtos de veículos cresceram 1,83%, de 26.679 para 27.168

A maioria dos crimes está em queda no estado. Os roubos de cargas tiveram redução de 15,1% em relação ao terceiro trimestre de 2009, de 2.027 casos para 1.721 ocorrências, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP).

Já os assaltos a bancos caíram 35,94%, de 64 para 41 casos. Os números fazem parte  dos indicadores trimestrais de criminalidade divulgados ontem pela Secretaria de Segurança Pública, conforme o DIÁRIO antecipou na edição no dia 27 de outubro.

Para o comandante da Polícia Militar no estado de São Paulo, coronel Álvaro Camilo, o que levou a essa diminuição foram, de maneira geral, o planejamento inteligente e o aumento da ação policial nas ruas, como blitzes, tanto da PM como da Polícia Civil.

De acordo com o coronel, uma das reduções mais expressivas, a de roubo de cargas, é fruto da atuação policial nas estradas e também da criação do CPTran, Comando de Policiamento de Trânsito na Capital, em fevereiro. "O CPTran cuida especificamente do trânsito, faz muitas abordagens e distribui viaturas pela cidade toda. Isso ajudou especialmente a reduzir esse tipo de crime, inibindo muitos roubos de carga que estavam acontecendo dentro dos limites urbanos."

Ainda, para Camilo, operações como a "Direção Segura", que tem o objetivo de realizar testes de bafômetro, foram responsáveis por abordagens a veículos que resultaram na diminuição dos indicadores de roubo de carga. "Onde a criminalidade estiver mais aguerrida, realizamos operações diferenciadas, localizadas em regiões específicas, como houve na Baixada Santista, no ABC e em outras regiões. Em Presidente Vesceslau, por exemplo, está acontecendo uma operação conjunta na divisa  do estado, com a polícia de Mato Grosso do Sul, contra o tráfico de drogas. Isso acaba inibindo o roubo de carga também", disse. "O papel eficiente da Polícia Civil no desbaratamento de quadrilhas desse tipo de crime foi muito importante para diminuir esse indicador. Não basta fazer a prevenção, é necessário também pegar os autores dos crimes ", comentou.

Para Camilo, ações conjuntas com empresas e a população deram resultados positivos. Essa foi uma das razões apontadas por ele para a queda nos assaltos a bancos. "A participação ativa da população e empresas é fundamental. Em roubos a banco, por exemplo, foi feito um trabalho forte com a Febraban (federação dos bancos) de orientação aos funcionários para que os bancos passassem a cuidar dos seus clientes também quando eles estivessem saindo das agências", contou.  "Cidadãos que estavam nas portas dos bancos e notaram atitudes estranhas comunicaram isso à polícia. Assim, muitas vezes conseguimos chegar a tempo de impedir assaltos."

O coronel afirmou que a polícia estimula a população a comunicar crimes ou suspeitas. "É importante destacar que a população não reaja ao criminoso, utilize o 190 e deixe a ação para os profissionais, que somos nós", afirmou.
Nem todos os dados  foram positivos. Os furtos de carro vêm subindo desde 2007, e cresceram mais 1,83%, de 26.679 no terceiro trimestre de 2009 para 27.168 ocorrências no terceiro trimestre de 2010. O indicador já subiu 10,5% desde o terceiro trimestre de 2007.

Ocorrências de tráfico sobem em São Paulo
Considerado um dos principais indicadores da atividade policial, o número de ocorrências de tráfico de drogas aumentou 11% , de 7.224 para 8.043 casos, no terceiro trimestre de 2010, em relação ao mesmo trimestre de 2009. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), esse número é um indicador positivo de produtividade, porque reflete o aumento das ações por parte das polícias Civil e Militar. 

Caem roubos seguidos de morte no estado
No acumulado do ano, o roubo seguido de morte (latrocínio),  segundo a SSP, caiu 19,12% em relação ao mesmo período do ano passado. Foram registradas 203 ocorrências, 48 casos a menos que nos nove primeiros meses de 2009.
8,21%
foi a queda dos roubos no terceiro trimestre em SP
129.797
furtos ocorreram no terceiro trimestre em São Paulo

FONTE: DIARIO DE SP

DADOS DA SSP/SP: ACESSE

Postar um comentário