sexta-feira, 19 de novembro de 2010

(PE) Acidente na BR-116 deixa dez mortos

Dez pessoas morreram num grave acidente ocorrido na madrugada de desta sexta-feira (19) no Km 35 da BR- 116 entre o Trevo do Ibó/PE e Abaré (530 Km de Salvador). O acidente envolveu dois caminhões, uma carreta e uma van modelo sprinter que vinha de São Paulo com 10 passageiros para Santa Cruz da Baixa Verde, Sertão do Pajeú pernambucano. Os motoristas dos caminhões morreram na hora. Os corpos foram encaminhados para o IML de Paulo Afonso.

Entres as vítimas da van está Wellington Henrique Oliveira, de 1 anos e nove meses, e Samara Fernandes, 19 anos. Ela foi socorrida, mas morreu quando chegava no Hospital de Salgueiro/PE. Outras duas crianças que estavam na van, entre elas Renan Fernandes, de 1 ano e 9 meses, filho de Samara, estão internadas na Unidade de Saúde de Xorrochó, mas não correm risco de morte.

A tragédia iniciou por volta de 2h com um caminhão que, numa tentava de desviar de uma barreira de pedras na pista colocadas por assaltantes, tombou. O outro caminhão, que vinha no sentido contrário, de PE para para BA, bateu de frente, matando na hora os dois condutores.

Uma carreta transportando produto corrosível parou cerca de 150 metros dos caminhões e resolveu aguardar socorro ligando o alerta do carro. Mesmo assim, a van bateu forte na traseira do veículo. O acidente causou engarrafamentos de cerca de 15 Km nos dois sentidos da pista até por volta de 17h, quando policiais rodoviários da Delegacia de Paulo Afonso improvisaram um desvio.

O resgate dos corpos só começou no inicio da tarde. “Tomei todos os cuidados com a segurança, mas acho que o motorista da van cochilou. Prestei logo socorro a uma senhora e as crianças e estou aqui ajudando no que for preciso”, disse o motorista da carreta, Antônio Carlos dos Reis, que vinha de Salvador e seguia para Fortaleza/CE.
Segundo o delegado titular da Delegacia de Abaré, Marco Antônio Alves Pereira, o possível motivo dos acidentes foi a
tentativa do caminhoneiro de fugir de assaltos, que tem sido constante na área.

“Os motoristas tentam desviar, causando acidentes. Aqui existe pouco policiamento. Os postos da Policia Rodoviária ficam distantes, mas já estamos tomando providencias sobre os autores dos assaltos”, disse.
O aposentado Fernando Fernandes, pai de Samara, estava incoformado. “Minha filha vinha passar 15 dias com a família em Santa Cruz da Baixa Verde e acontece isso. Estamos esperando o marido dela, que vem de São Paulo, para resolver o enterro”, declarou ele.

O caminhoneiro Cícero Gildevanio afirmou que passa toda semana no trecho do acidente, levando carga de Custódia par Salvador, e sente o perigo que é trafegar na BR-116. “Aqui tem que ter policiamento. Passamos aqui com medo e sempre tem assaltos”, reivindica.

FONTE: A TARDE ON LINE

Postar um comentário