terça-feira, 9 de novembro de 2010

A cada dia sete cargas são roubadas no Rio

Capital concentra 53% dos casos; centro e zona sul registraram aumento de assaltos

A cada dia, sete cargas são roubadas no Rio de Janeiro, segundo dados do ISP (Instituto de Segurança Pública). Entre janeiro e agosto deste ano foram 1.685 casos, 68 a menos do que o registrado no mesmo período de 2009 (1.753).

Entre as regiões do Estado, 53% dos crimes aconteceram na capital (904 casos). Na Baixada Fluminense, foram registrados 388 casos, o que corresponde a 23% do total de roubo de carga entre janeiro e agosto deste ano.

Em seguida vêm o interior, com 250 casos, e a grande Niterói, que compreende os municípios de Niterói, São Gonçalo e Maricá, com 155 registros. Entre os crimes cometidos na capital, 60% foram na zona norte da cidade (546 casos), seguido pelo Centro, com 20% (173), zona oeste, com 14%, e zona sul, com 6% dos casos.

O Centro e a Zona Sul foram as áreas onde houve aumento, em comparação com o período de janeiro a agosto de 2008. No centro, o número praticamente dobrou: passou de 90 para 173, entre 2009 e 2010. Já na zona sul, foram 58 casos neste ano contra 38 no ano passado.

Entre os lugares com o maior índice de roubos de carga estão as áreas do Batalhão da Praça da Harmonia (5º BPM), no Centro, com 92 roubos no período; do Batalhão de Alcântara (7º BPM), em São Gonçalo, na região metropolitana (100); do Batalhão de Rocha Miranda (9º BPM), na zona norte (211); Batalhão de Duque de Caxias (15º BPM), na Baixada Fluminense (158); Batalhão de Olaria (16º BPM), na zona norte da capital (117);

A Souza Cruz, principal fabricante de cigarros do Brasil, com 62% do mercado nacional, informou que a empresa procura atender o maior número de clientes possível, mas que em algumas áreas consideradas de alto risco são usadas escoltas para proteger seus carregamentos.

FONTE: R7 RJ

Postar um comentário