terça-feira, 9 de novembro de 2010

Bandidos usam bloquedor de GPS para despistar a polícia

Equipamento conhecido como jammer pode ser comprado até pela internet

Bloqueador de GPS é apreendido com suspeito no Rio

Os criminosos considerados profissionais em roubos de cargas têm se especializado mais a cada dia. Na última semana, duas vans carregadas de cigarro foram apreendidas por policiais militares na capital. Em um dos casos, um suspeito foi preso com um equipamento que bloqueia o sinal do GPS, através do qual a empresa pode rastrear o veículo.

O jammer ou jumper é um equipamento do tamanho de um celular, de fabricação chinesa e vendido de forma licíta. Em sites de compras na internet, por exemplo, existem exemplares oferecidos a partir de R$ 349, como explica Deocléssio Assis, titular da DRFC (Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas).

- Eles colocam esse equipamento em cima do painel e a empresa não consegue mais rastrear o carro via satélite, o que também dificulta o trabalho da polícia, na recuperação do veículo.

Assis diz que o roubo de cargas é um crime autônomo, que não tem vinculação direta com outros crimes.

- Em um ano e oito meses que estou à frente da DRFC tivemos três PMs mortos em Madureira. Mas eles foram mortos porque os ladrões passaram por eles na hora do crime, não porque tentaram impedir o roubo.

Apesar de "autônomos", a relação com o tráfico de drogas existe, já que, além da proteção do tráfico, os ladrões de cargas também alugam armas, como confirma o delegado.

- Algumas quadrilhas usam até granadas para roubar. Em um dos casos, um grupo de bandidos atacou uma carga usando de 10 a 12 fuzis, coletes à prova de bala e toucas-ninja, um investimento de aproximadamente R$ 1 milhão por parte dos ladrões. Sabemos que os traficantes ficam com parte do lucro.

FONTE: R7 RJ

Postar um comentário