domingo, 3 de abril de 2011

(MG) Presa quadrilha de roubo de carga e sequestros

Os nove acusados seriam integrantes de uma quadrilha de assaltantes que agia nas estradas de Minas para roubar cargas de cigarros.

apresentação de quadrilha

Presos seriam especializados no roubo de cargas, principalmente de cigarros

Oito homens e uma mulher suspeitos de envolvimento em crimes de roubos de cargas, sequestros a motoristas, tráfico de drogas e até homicídios foram presos nesta quarta-feira (30) por policiais do Departamento Estadual de Operações Especiais (Deoesp). Os acusados seriam integrantes de uma grande quadrilha de assaltantes que agia nas estradas de Minas para roubar cargas de cigarros.

Segundo as investigações, a quadrilha roubava as cargas e, depois de vender a mercadoria roubada para receptadores, que estão sendo procurados, usava o dinheiro para comprar drogas como cocaína e crack para traficar.
Os delegados Islande Batista e João Prata, que lideraram as investigações e as operações para prender os supostos criminosos, afirmaram, além dos oito homens e a mulher presos, outras cinco pessoas ainda estão sendo procuradas pela polícia em todo o Estado.

Nesta quarta-feira foram apresentados Fernando Henrique Cyrilo, 22 anos, que já havia sido preso por tráfico de drogas, Edson Moreira da Silva, 29 anos, que tem passagem na polícia por crimes de roubo e formação de quadrilha, Alarcon Wagner de Souza Viana, 23 anos, com passagem por associação do tráfico, Cássio Almeida de Oliveira, 22 anos, com passagens por crimes de roubo e formação de quadrilha, e Leandro Ferreira Quintino, 28 anos.

Ivan Duarte Pereira, 49 anos, ex-militar da Polícia Militar de Minas Gerais, estava foragido da Justiça e havia sido condenado a 40 anos de prisão por crimes de homicídios e latrocínios .

Foram apresentados também Izaildo Bispo Machado Júnior, 33 anos, e Fábio Barbosa Ferreira, 30 anos, ambos com passagem pela polícia por roubo e formação de quadrilha.  Rosângela Santos da Silva, de 45 anos, com registro de estelionato na polícia, alega inocência e afirma que nunca se envolveu com o tráfico de drogas ou roubos de cargas.

Os delegados informaram que além dos presos, Eduardo Gonzaga de Jesus, da Silva, Cleber Gomes da Silva e Luis Gustavo Costa Landi também foram indiciados por assaltos a caminhões que fazia o transporte de carga de cigarro. Eles estavam no cumprimento do regime semi-aberto e aproveitavam o tempo fora da cadeia para a prática dos crimes. O valor do prejuízo não foi calculado.

FONTE: HOJE EM DIA

Postar um comentário