terça-feira, 28 de dezembro de 2010

(PR) Desmantelada quadrilha de roubo de cargas

Celso, Marcelo e Milton (que já estava preso) fazem parte da mesma quadrilha segundo a polícia. Carro apreendido era transformado em “viatura”.

A polícia de São José dos Pinhais cumpriu ontem mandados de prisão e de busca e apreensão para desmantelar uma quadrilha especializada em roubos de cargas de uma operadora de telefonia celular.

Foram presos Celso Cordeiro, conhecido como “Borracheiro”, 53 anos, e seu sobrinho, Marcelo Cordeiro, o “Cordeirinho”, 29. Ainda foram apreendidos quatro veículos, um deles estava sendo montado com características de viatura policial.

A operação foi realizada em continuação à prisão de Milton Cesar da Silva, 31, flagrado no final do mês passado com cartões de crédito telefônico, aparelhos celulares, uma pistola e um veículo que teria sido usado nos assaltos.
O delegado Osmar Dechiche contou que a polícia investiga os roubos de quatro cargas de telefones celulares, que causaram prejuízo de quase R$ 670 mil à operadora.

“A mercadoria saía de um depósito da empresa, no bairro Afonso Pena, e era interceptada no caminho pela quadrilha, que agia fortemente armada”, informou o delegado.

No fim do mês passado, investigadores da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR), de Curitiba, prenderam Milton, em Santa Felicidade, e apuraram que ele seria integrante desse bando.
Identificados
Como os assaltos aconteciam em São José dos Pinhais, a delegacia local assumiu as investigações e identificou outros sete integrantes da quadrilha. “A partir daí, foram decretados os mandados de prisão e busca e apreensão”, disse Dechiche. Estão foragidos Marcio Aparecido da Silva, Leandro Teixeira Spindola, Samuel de Souza e os irmãos Eder Martins de Souza e Eferson Martins de Souza.
Além do veículo que era montado, a polícia apreendeu a Ranger placa FHB-7111, de Piraquara, o Celta placa DXX-7218, de São Paulo, e o Uno Mille placa AKE-7743, de Campina Grande do Sul. A procedência dos veículos são verificadas pela polícia. As investigações continuam na tentativa de localizar os receptadores dos produtos roubados.

FONTE: PARANA ONLINE

Postar um comentário