terça-feira, 28 de dezembro de 2010

(ES) Caminhão de cerveja é assaltado na BR-262 e ladrões fogem sem deixar pistas

Um motorista profissional e dois ajudantes de cargas passaram por momentos de pavor durante um assalto na Região Serrana. Eles seguiam para Cachoeiro de Itapemirim pela BR-262, após terem realizado entregas em cidades da Região Serrana, e foram rendidos por três homens armados.

Os bandidos roubaram R$ 8 mil em cédulas, mas, afobados e nervosos, eles acabaram deixando R$ 2.198,00 no interior do cofre do caminhão, que foi arrombado. A quadrilha levou também diversos cheques de clientes, procedentes de pagamento dos produtos da distribuidora de cervejas.

O assalto aconteceu por volta das 21 horas, desta quarta-feira (22). O motorista Giani Silva Rodrigues, 38 anos, informou que seguia normalmente pela pista da BR-262, quando foi ultrapassado por um Gol no quilômetro 48, em Marechal Floriano.

Ele contou aos agentes da 6ª Companhia Independente de Polícia Militar de Marechal Floriano, que o assaltante que estava sentado na poltrona traseira do carro, no momento da ultrapassagem, apontou uma arma em direção à cabine do caminhão-baú, placas MTL-7471 (Atílio Vivacqua), onde ele e dois ajudantes estavam.

O bandido ameaçava atirar e pedia para que ele reduzisse a velocidade e seguisse adiante. Acompanhado pelos ajudantes de carga Julimar Souza, 22, e Ronan Tavares, 21, Giani obedeceu a ordem do assaltante que o ameaçava de morte.

No depoimento, o motorista Giani informou que prosseguiu a viagem conduzindo o caminhão em baixa velocidade atrás do Gol, até o quilômetro 54. Ele deixou a BR-262 e seguiu para um local ermo seguindo o Gol dos bandidos, próximo do trevo da Rodovia Estadual João Batista Klein, que dá acesso à Vila de Cabocla, zona rural de Marechal Floriano.

Giani informou ainda que no local onde estacionou, os dois ajudantes foram aprisionados na carroceria baú, enquanto ele foi obrigado a arrombar o cofre do caminhão usando uma marreta e um machado que estavam no carro dos assaltantes. Segundo Giani, os homens estavam nervosos e ameaçavam matá-lo caso desobedecesse as ordens.

“Eles queriam somente o dinheiro, mas me matariam se reagisse. Não pude nem me mexer. Até agora respiro com dificuldade”, disse nervoso o profissional. O caminhão foi levado ao estacionamento do DPM de Marechal Floriano e numa revista ao cofre destruído, os policiais encontraram R$ 2.198,00, que foram deixados pela quadrilha no cofre destruído. Houve um cerco policial coordenado pelos agentes da PM Ribeiro, Matias, Muniz e Magdnier, mas a quadrilha fugiu sem deixar pistas.

FONTE: MONTANHAS CAPIXABAS

Postar um comentário