quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

(PR) Setor de transporte quer seguro acessível

O presidente do Sinditac, Neuri Tigrão, diz que o seguro representa hoje em torno de 12% do valor do caminhão.

Caminhoneiros autônomos estão com dificuldade de contratarem seguro para o caminhão. Essa é a afirmação do presidente do Sindicato dos Transportadores Autônomos de Cargas (Sinditac), Neuri Tigrão. Cerca de 70%, dos 13 mil caminhoneiros da região, não têm o caminhão segurado devido os altos custos.

Segundo Tigrão, hoje não existe uma apólice especial para a categoria. Por conta disso, o Sinditac manteve contato com três corretores para que estudem um seguro especial para os caminhoneiros autônomos. “Hoje, o seguro representa em torno de 10% a 12% do valor do caminhão. O trabalhador não tem dinheiro sobrando, já que a maioria tem seus caminhões financiados”, diz.

É o caso do caminhoneiro Valdomiro Vitório Stachuk, que não tem seguro, e se envolveu recentemente num acidente. “Só pagava seguro obrigatório, mas não contra terceiros, em função do alto custo. Com o acidente tive perda total do meu caminhão, de onde eu tirava o sustento da família”, diz.

FONTE: JORNAL DA MANHÃ

Postar um comentário