domingo, 6 de fevereiro de 2011

(MG) Polícia Civil investiga motorista que forja roubo de cargas

Motorista suspeito de forjar assalto de cargas está sendo investigado pela Polícia. De acordo com o delegado de Polícia, Danilo Alves Santos, a vítima é J.D.S.C., 48 anos, e o motorista E.B.N. foi contratado para fazer uma viagem de Uberaba para a cidade de Chapada Gaúcha (MG) no último dia 18. Segundo a vítima, o motorista foi até o Distrito Industrial III na carreta Scania 111, de cor laranja, com placas AEV-7355 de Uberaba, onde foram carregados 26 mil quilos de fertilizantes e seguiu viagem com destino a cidade mineira.

Segundo o proprietário da carga, o motorista “forjou” um assalto, dizendo que estava em uma rodovia, que ele não sabia o nome, e que foi seguido por um automóvel, e em determinado momento, ele foi abordado por três indivíduos encapuzados, que usavam roupas compridas e escuras. Segundo o acusado, os bandidos o renderam, o colocaram dentro de um carro e o levaram para um local desconhecido, onde ficou com os olhos vendados durante dois dias. De acordo com o suspeito, os bandidos o colocaram em outro veículo e o levaram para uma estrada vicinal, onde ele ficou amarrado e foi abandonado.

Após conseguir se desvencilhar das cordas, E. percebeu que estava dentro de sua carreta, mas que a carga havia sido roubada. Segundo o motorista, ele foi até a cidade e procurou a Polícia Militar para fazer o Registro de Evento de Defesa Social (Reds), mas, segundo ele, os policiais se recusaram a registrar o fato e disseram que ele deveria procurar a Polícia Civil. Segundo o suspeito, ele veio para Uberaba, onde foi registrada a ocorrência de “roubo de cargas” com o número 134008-001.

De acordo com a vítima J., o motorista “forjou” o assalto da carga, que foi revendida. Ele procurou a Área Integrada de Segurança Pública (Aisp) do Centro e pediu para que o delegado investigasse o caso. “Eu tenho certeza que ele roubou minha carga e mentiu sobre o assalto, e quero Justiça”, relata J.

Segundo o delegado Danilo, o caso está sendo investigado e o acusado que possui várias passagens pela Polícia e já cumpriu pena na penitenciária, pode ser preso a qualquer momento. “Estamos investigando o caso e se constatar o crime, o acusado pode ser preso a qualquer momento” finaliza o delegado. (JC).

FONTE: JORNAL AGORA

Postar um comentário