terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

(PR) Caminhoneiros estão com medo de vir para Curitiba; mais um foi assaltado hoje

A onda de assaltos contra caminhoneiros ganha força na região de Curitiba. Na manhã desta quinta-feira (23), mais um trabalhador foi vítima dos bandidos. Por volta das 6 horas, dois homens armados, a bordo de um Corsa preto, deram voz de assalto ao motorista de um caminhão que prestava serviços para a Viação Garcia, na esquina das ruas Irmã Maria Lúcia Roland com Carlos de Laet, na Vila Hauer, em Curitiba.

Segundo o motorista, os ladrões tinham a intenção de roubar a carga, mas ao descobrir que se tratava de duas empilhadeiras, desistiram da ideia. Os assaltantes se apoderaram somente dos R$ 1.200 que pertenciam ao condutor do caminhão e fugiram em alta velocidade.

Policiais do 20º Batalhão da Polícia Militar foram acionados, fizeram buscas na região e encontraram o Corsa, furtado dias atrás em Curitiba, abandonado na rua Eunice Berttini Bartoszeck, no bairro Uberaba. Mas os bandidos conseguiram fugir.

Assaltos frequentes

Assaltos a caminhoneiros estão se tornando cada vez mais comum na região de Curitiba. Ontem (22), um caminhoneiro foi assaltado por dois homens em um posto de combustíveis localizado na BR-116, entre os municípios de Colombo e Campina Grande do Sul, região metropolitana de Curitiba. O motorista, morador de Pirituba/SC, dirigia uma carreta Scania 124, com placa de Casca/RS, carregada com 25 toneladas de linguiça e peito de frango, carga avaliada em R$ 87 mil.

Na segunda-feira (20), um caminhoneiro de São Leopoldo, no Rio Grande do Sul, viveu dias de terror nas mãos de bandidos em um cativeiro na região de Curitiba. Bastante nervoso e chorando muito, Eires Rodrigues, disse à polícia que teve seu veículo roubado e passou quatro dias nas mãos de assaltantes em um barracão usado como cativeiro. Neste período, ele foi torturado e humilhado.

Rodrigues só foi liberado depois que os bandidos conseguiram vender a carga de carne suína, suspeita a polícia.

Dias antes, o dono de uma transportadora de Porto Alegre disse em entrevista à Banda B que caminhoneiros gaúchos e catarinenses estariam com medo de passar pelas rodovias de Curitiba e região metropolitana por causa dos assaltos frequentes. O empresário afirmou que muitos estão até repassando cargas a terceiros por causa do medo de ser assaltado aqui.

As investigações seguem sob a responsabilidade da Delegacia de Estelionato, Desvio e Roubo de Cargas.

FONTE: PARANA ONLINE

Postar um comentário