sábado, 23 de julho de 2011

(SP) Grupo vai combater roubo de cargas

As policias Civil e Militar irão trabalhar de forma integrada para prevenir a ação criminosa.

O secretário adjunto da Secretaria da Segurança Pública, Arnaldo Hossepian Salles Lima Junior, anunciou nesta quarta-feira (20) a criação de um grupo de trabalho para combater os roubos a mercadorias de veículos dos Correios. As policias Civil e Militar irão trabalhar de forma integrada para prevenir a ação criminosa.

O modelo é semelhante ao que foi criado para coibir os casos de explosões a caixas eletrônicos. A medida foi anunciada durante reunião com a diretoria dos Correios, com representantes do Sindicato dos Funcionários dos Correios e oficiais das Policiais Civil e Militar.

Segundo Hossepian, a polícia paulista possui ações de segurança de combate aos Roubos de mercadorias dos Correios desde 2007. As estratégias serão fortalecidas com a criação do grupo. “As policias de São Paulo já realizavam trabalhos para combater esse tipo de crime. Apesar de ser de responsabilidade da esfera federal, a polícia paulista sempre teve o comprometimento de trazer um pouco mais de tranquilidade à população. Os crimes não são ações de uma quadrilha organizada, mas individuais”, disse.

Os veículos dos Correios são seguidos, geralmente, por uma ou duas motocicletas. Os criminosos agem rápido. Quando o veículo pára, o grupo aborda os funcionários, leva as mercadorias e, em alguns casos, até o uniforme de trabalho. Os alvos, na maioria das vezes, são as entregas de produtos eletrônicos adquiridos pelos sites de venda na internet.

A polícia tem surpreendido os criminosos em operações realizadas por integrantes da 3ª Delegacia do Patrimônio (Delegacia de Repressão a Roubos Especiais - DDR Especiais) do Departamento de Investigações Sobre o Crime Organizado (Deic) e pelo patrulhamento ostensivo da Polícia Militar.

“As investigações sobre a ação desses grupos estão avançadas. A ofensiva policial tem sido feita nas regiões mais críticas da Capital e o número de prisões tem aumentando”, afirmou o titular da DDR Especiais, Jan Correa Alexandre Plzak. As operações contam, inclusive, com policiais à paisana, veículos e uniformes idênticos ao dos Correios que são usados para “atrair” os criminosos.

Os Correios têm entregado mensalmente um mapeamento dos casos para as Policías. As informações são comparadas aos dados policiais e ajudam na elaboração de estratégias de combate e prevenção. O grupo de trabalho, que também irá contar com a participação de representantes do Programa de Prevenção de Redução de Furtos, Roubos e Desvios de Carga (Procarga), irá discutir novas ações de combate e medidas que podem ser tomadas pelas empresas para coibir a ação criminosa.

FONTE: A CIDADE DE VOTUPORANGA

Postar um comentário