segunda-feira, 18 de julho de 2011

(RJ) Carteiros motorizados ameaçam greve por falta de segurança

Rio - Carteiros motorizados dos Correios ameaçam cruzar os braços a partir desta sexta-feira, caso o Centro de Entregas de Encomendas (CEE) de Niterói não aumente o número de escoltas armadas de dois para 11 por causa dos constantes roubos de carga.

Os trabalhadores entregam encomendas em Niterói, São Gonçalo e parte dos municípios da Região dos Lagos.  Nos últimos 12 meses, um entregador denunciou que foi assaltado 26 vezes.

O CEE utiliza vans e motos para fazer a entrega de encomendas, documentos e mercadorias, feitas através dos serviços de remessa dos Correios, como o Sedex. O secretário-geral do Sintec, Ronaldo Martins, disse que muitos carteiros sofrem sequestros-relâmpagos. "Muitos foram roubados em São Gonçalo e liberados no Rio.

Isso traz problemas psicológicos graves. Já tem gente pensando em pedir afastamento do serviço", explicou.

De acordo com o sindicalista, houve um aumento do número de ocorrências nos últimos quatro meses. No CCE trabalham cerca de 70 carteiros que realizam o serviço de entrega em vans e motos. Segundo o levantamento do sindicato, 90% dos ataques são feitos por assaltantes em motos no município de São Gonçalo.

FONTE: O DIA ONLINE

Postar um comentário