sábado, 11 de junho de 2011

(MT) Cassiterita roubada já rende R$ 7 mi

Quadrilha já roubou 200 t do minério em estradas de MT de agosto até agora, avaliadas em R$ 14 milhões. Metade foi recuperada pela polícia .

Os ladrões de carga descobriram um filão valioso em Mato Grosso. Trata-se da cassiterita, um minério reluzente e valioso. De agosto do ano passado para cá, uma única quadrilha roubou 200 toneladas do minério avaliadas em R$ 14 milhões. Deste total, metade já foi recuperada pela polícia, deixando um lucro de R$ 7 milhões para os bandidos, segundo cálculos da Polícia Civil. Os roubos ocorreram em rodovias mato-grossenses no entre os municípios de Comodoro (650 Km a oeste) e Grande Cuiabá.

A cassiterita é um minério extraído em Rondônia e utilizado por indústrias de componentes eletrônicos da região Sudeste e também é exportado pelos portos daquela região.

Segundo o delegado Silas Caldeiras, da Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos (DERRFVA), os bandidos utilizam sempre o mesmo esquema, rendendo os motoristas e transportando a carga para outro caminhão. Seria uma forma de driblar o rastreamento via satélite dos caminhões.

“Para fazer o transporte até São Paulo, colocam o minério na parte de baixo e, por cima, sucata. É uma forma de tentar driblar a fiscalização e a ação da polícia”, frisou o delegado.

Há duas semanas, quatro integrantes da quadrilha foram presos em Várzea Grande - Carlos Egídio Zaqueta, o “Carlito”, de 60 anos, Neudi Luis Pavan, de 49 anos, apontado como chefe do esquema, o vigia Marioney de Oliveira Pinto, de 32, e o motorista Aparecido Barbosa de Almeida, de 53, todos autuados por receptação.

Carlito é apontado como chefe do esquema e é conhecido como “Barão”.
Na casa de Carlitos, uma verdadeira mansão em Várzea Grande, os policiais apreenderam parte de uma carga roubada. O minério estava em forma de lingotes camuflado no porão da mansão. “Somente com ele (Carlitos) conseguimos apreender cerca de 50 toneladas de cassiterita”, explicou o chefe de operações, policial civil Wlademire Lima Barros. O restante estava camuflado em um caminhão.

Conforme os policiais, a quadrilha estaria envolvida em cinco dos sete roubos do minério ocorridos recentemente no Estado. Deste total, duas cargas foram recuperadas, mas essa é a primeira vez que os participantes do esquema são presos.

No início de maio, policiais da DERRFVA apreenderam uma carga de 10 toneladas do minério num galpão do Jardim Marajoara, em Várzea Grande. Os policiais chegaram até o local após investigar o roubo de outra carga também de cassiterita ocorrida dias antes. A carga recuperada foi roubado no dia 1º de março, na região de Jaciara (120 quilômetros da Capital), onde dois homens armados renderam o motorista e levaram a carga.

FONTE: DIARIO DE CUIBA

Postar um comentário