segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

(SP) Sorocaba vira base de roubo a caminhões

Prisões ocorridas nas últimas semanas revelam que criminosos escolheram Sorocaba para instalar bases de roubo e receptação de caminhões. Em novembro, 25 pessoas foram presas em galpões e depósitos nos bairros Éden e Cajuru, que ficam próximos à rodovia Castello Branco (SP-280). A prisão mais recente aconteceu segunda-feira na rua Henrique Manasses, Jardim Iporanga, na mesma região do município. Um galpão servia para clonagem de caminhões roubados. Policiais civis da 4ª Delegacia de Investigação de Fraudes (Divecar), do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), prenderam o mecânico Alexandre Silva, acusado de receber os caminhões e remarcar a numeração do chassis.

Alexandre também prepararia as placas falsas para que os caminhões rodassem novamente. Ele foi autuado em flagrante de receptação pelo delegado Paulo César Gasparotto. No galpão do Jardim Iporanga, policiais encontraram três caminhões: dois Mercedes-Benz e um Volkswagen, além de três carrocerias.

Havia queixa de roubo para um dos Mercedes, levado por criminosos no bairro da Casa Verde, na cidade de São Paulo, no dia 30 de novembro. Para os outros dois caminhões será preciso fazer perícia porque a numeração do chassis havia sido adulterada. A prisão do mecânico confirma uma tendência nesse ramo de atividade ilegal, pois quadrilhas de roubos de caminhões e cargas estão instalando bases em cidades do interior, conforme a assessoria de comunicação do Deic. O motivo seria o maior combate a esse tipo de crime na Grande São Paulo.

No dia 24 de novembro, vinte pessoas foram presas no bairro Cajuru, em Sorocaba, por policiais da 3ª Delegacia de Repressão a Desmanches Ilegais, também vinculada ao Deic. Entre os presos está o comerciante Maurício Stravate, dono do depósito de sucatas na rua Figueira da Foz, onde a polícia apreendeu uma carga de lingotes de alumínio avaliada em R$ 300 mil.

No dia 14 de novembro, policiais militares localizaram outro galpão na avenida Victor Andrew, zona industrial, que era utilizado como desmanche de caminhões roubados. Cinco homens que desmontavam um Mercedes-Benz carregado de pescados foram presos. Havia mais dois caminhões: outro Mercedes e um Ford Cargo. A carga de pescados foi aproveitada por entidades assistenciais de Sorocaba pois não pôde ser devolvida à empresa proprietária.

FONTE: GUIA DO TRC

Postar um comentário