sábado, 26 de março de 2011

(SP) Obras no trecho leste do Rodoanel começam em setembro, diz Alckmin

Em seu programa semanal de rádio Conversa com o Governador, Geraldo Alckmin (PSDB), afirmou que as obras do trecho leste do Rodoanel Mário Covas devem começar em setembro deste ano.

Na última quinta-feira (10), o governador assinou contrato entre a Artesp (agência que regula as concessões) e o Consórcio SPMar para a operação do trecho sul do Rodoanel --da Régis Bittencourt ao ABC paulista-- e trecho leste. O investimento chega a R$ 5 bilhões.

"Até setembro a obra deverá estar iniciada. E aí a concessionária tem três anos para entregar toda a obra. Sem um centavo de dinheiro público. E com desconto no pedágio de 63% do edital que foi estabelecido", disse Alckmin.

Segundo ele, a concessionária tem seis meses para fazer uma série de obras e ajustes no trecho sul, como sinalização no pavimento e implantar o serviço de atendimento ao usuário. Após esse prazo, a empresa deverá fazer a manutenção permanente das rodovias.

"E tudo isso, só com o dinheiro da concessionária, que ainda pagou para ter a concessão R$ 389 milhões para o Estado. Assim, o Governo fica liberado para investir os seus recursos nas rodovias não concessionadas, e principalmente, na educação, na saúde, na segurança, enfim, para melhorar a vida da nossa população", declarou o governador.

Pedágio

O consórcio SPMar pretende iniciar a cobrança de pedágio em julho, mês de férias escolares, no trecho sul do Rodoanel. A tarifa proposta pela vencedora da licitação foi de R$ 2,1991, baseada em julho de 2009. Antes de ser cobrada, será corrigida pelo IPCA. No último reajuste, atingiria R$ 2,30. Mas a tendência é sofrer nova atualização e superar R$ 2,40.

No trecho leste, as obras precisarão ser feitas em 36 meses --ou seja, até 2014. A empresa diz que antes deve fazer "uma preparação logística", com montagem de canteiros de obras.

O prazo de entrega, porém, já está correndo. As desapropriações também foram autorizadas pelo Estado. Devem atingir 1.070 imóveis.

FONTE: FOLHA.COM

Postar um comentário